Logo pela manhã ou durante a tarde é comum que alguns pontos da cidade sejam tomados por um cheiro característico: o de pão quentinho.

No Brasil, o pão francês é a preferência de boa parte da população e abre ótimas oportunidades para quem deseja abrir uma panificadora ou padaria. No entanto, para conquistar de vez a clientela, é essencial acertar nas etapas da produção de pão francês.

Por mais simples que ele pareça, é preciso seguir os passos corretamente para ter qualidade e atendimento às necessidades. Desse modo, você terá fornadas que serão procuradas pelos clientes.

Na sequência, confira quais são as principais etapas da produção de pão francês e veja o que considerar em cada período!

A preparação da massa é o ponto de partida da fabricação

Antes de iniciar o processo, propriamente dito, é necessário pesar todos os ingredientes que serão usados na massa. Em um pão francês tradicional, é comum utilizar ingredientes como farinha de trigo, água, sal e fermento. Em alguns casos, pode ser recomendado acrescentar gordura.

Tudo deve ser pesado dentro da proporção da receita, para que a massa dê liga da maneira adequada. O jeito certo de misturar é com o uso de uma batedeira industrial ou mesmo de uma amassadeira. O cilindro laminador também ajuda a homogeneizar o preparo.

A divisão da massa é algo que não pode ser esquecido

Em seguida, é preciso dividir a massa de acordo com o peso de cada pãozinho francês. Em média, o produto tem 50g e o valor deve ser respeitado. É possível realizar a etapa de forma manual, com a ajuda de uma balança comercial.

Para tornar o processo mais eficiente, automático e confiável, o ideal é usar uma divisora. Esse equipamento faz o “corte” de modo preciso e com rapidez.

O descanso está entre as mais importantes etapas da produção de pão francês

Assim que houver a divisão adequada, é necessário deixar a massa descansar. Ela se tornará menos elástica e o glúten vai “assentar” corretamente. Esse é um processo indispensável, pois ajuda a tornar o pão mais leve e garante que dobre de tamanho.

O tempo correto dependerá da quantidade de preparo e das condições climáticas, como em relação à temperatura.

A modelagem cria o formato tradicional do produto

Outra entre as etapas da produção de pão francês é a modelagem do produto. Cada porção dividida é trabalhada corretamente para que o alimento ganhe a forma que já é conhecida.

Novamente, é possível otimizar os resultados com a ajuda de um equipamento industrial. A modeladora faz tudo de maneira automática e garante consistência no desempenho.

A fermentação é uma fase crítica do procedimento

Chegou a hora de realizar a fermentação e esse é um dos processos mais importantes para que o pão cresça, fique macio e saboroso. O fermento será ativado pelo açúcar existente na massa e dará origem ao miolo aerado.

Para garantir bons resultados, os pães modelados devem ser colocados na assadeira e têm que descansar em um esqueleto para crescimento. Dependendo do caso, vale a pena controlar as condições de temperatura e tempo, para que a etapa ocorra da melhor maneira.

O assamento é o último passo desse processo

Assim que a fermentação estiver completa, as assadeiras devem ser levadas para o forno. O equipamento deve estar na temperatura adequada e ter condições de controle.

Ao final do tempo previsto, os pães saem quentinhos e prontos para o consumo. No caso de panificadoras e padarias, é possível despejá-los, ainda quentes, na área específica e já atender os consumidores.

Cumprir bem todas as etapas da produção de pão francês é importantíssimo para fabricar um produto de qualidade e sabor. Com essas orientações, você será capaz de atrair muito mais clientes e ampliar as vendas.Tenha mais dicas interessantes para seu negócio!  Curta nossa página no Facebook e acompanhe todas as nossas publicações on-line!