Empreender é uma ótima alternativa para ter mais autonomia e aproveitar oportunidades do mercado. Contudo, é preciso ter cuidado para que a tarefa de abrir o próprio negócio seja realizada corretamente. Esse início é crucial para o futuro da empresa e, por isso, merece atenção.

Felizmente, elaborar bom planejamento ajuda a reduzir ou eliminar a maior parte dos riscos. Então, é essencial se preparar da maneira adequada para aumentar as suas chances de sucesso.

A seguir, veja quais são os primeiros passos para quem deseja abrir o próprio negócio e comece com o pé direito!

Faça um levantamento de mercado

Logo de cara, é indispensável pesquisar bem o segmento em que pretende atuar e a área desejada. Antes de abrir uma padaria ou confeitaria, por exemplo, é essencial descobrir se há público para o que você espera vender. Dependendo do caso, pode ser mais interessante inaugurar uma lanchonete.

Depois de definir qual é o modelo de negócio ideal, escolha um ponto comercial atraente e que esteja dentro dos seus objetivos. Aproveite para fazer a definição de como será o posicionamento da marca e quais são os diferenciais. As informações coletadas no levantamento são essenciais para decidir tudo isso.

Entenda quais serão os investimentos necessários

Em seguida, considere o quanto será preciso investir para que o seu negócio abra as portas e permaneça em funcionamento. Pense, por exemplo, no custo do aluguel do ponto desejado e nas despesas com uma possível reforma.

Também é necessário considerar quais serão os gastos com a compra de equipamentos, com a contratação de funcionários e com a divulgação da empresa. Não se esqueça de pensar no capital de giro, pois ele será crucial nos primeiros meses, quando o negócio ainda não der lucro. Ter esse valor disponível ou ser capaz de obtê-lo, como com um financiamento, é indispensável para iniciar da maneira adequada.

Formalize-se ao abrir o próprio negócio

A parte burocrática também não pode ser deixada de lado. Para obter total segurança, é necessário legalizar a sua atuação. Inclusive, isso deve ser feito antes de qualquer investimento. Na prática, é simples: você só deve alugar ou reformar o imóvel depois que essa parte estiver certa.

Para pequenos e médios negócios, a etapa costuma ser um pouco menos complexa. Mesmo assim, vale a pena contratar um contador para resolver a documentação, a obtenção de licenças e os cadastros nos órgãos competentes. É indispensável acompanhar essa fase, pois qualquer erro sobre essas questões pode custar caro e causar muitas dores de cabeça.

Encontre bons fornecedores e feche parceiras

Nessa etapa, você já terá formalizado a empresa e contará com um planejamento sobre o que fazer e como investir. É hora de colocar a mão na massa, o que significa buscar parceiros e fornecedores para abrir o próprio negócio.

É interessante contar com o apoio de uma boa empresa para equipamentos industriais, por exemplo. Assim, você faz compras com bom custo-benefício e garante que a estrutura esteja completa. Com os fornecedores de produtos e matéria-prima, o relacionamento também é importante, então vale a pena pesquisar.

Abrir o próprio negócio exige alguns cuidados para que tudo ocorra da maneira certa. Ao dar esses primeiros passos, você aumentará as chances de conquistar um bom desempenho no mercado.

Receba outras dicas e recomendações para ter sucesso, assine nossa newsletter e não perca nada!